siga-nos | seja fã
PUB
 

Ainda há sentimentos por explicar. Descubra-os!

Ainda há sentimentos por explicar. Descubra-os!
Imprimir Partilhar por email
10-08-2017 - 17:33
Se lhe costuma acontecer ter um conjunto de sensações inexplicáveis nas mais variadas situações, saiba que pode encontrar algumas respostas, ou pelo menos, conhecer os nomes que mais se adequam ao que está a sentir.
 
O tema tem sido sempre um foco de interesse para a ciência, sendo que, nos últimos anos, os investigadores têm trabalhado uma abordagem diferente no que diz respeito a sentimentos, pois para além de se perceber que o mundo afetivo não é tão linear e explicável como se poderia julgar, também se tem de incluir a noção de que, em diferentes locais do mundo, as sensações podem ser vividas de forma completamente diferente, mediante os estímulos e a própria cultura. Ainda assim, há pontos que se tocam, sendo sempre possível “trocar impressões afetivas entre povos” e alargar os horizontes emocionais!
 
Os cientistas concluíram que, nem tudo se consegue explicar no que diz respeito ao plano emocional, bem como que, se podem utilizar termos de outras culturas para explicar algo de muito forte que nos está a acontecer e que, pela novidade, ainda não existem palavras para esclarecer um determinado sentimento.
 
O livro The Book of Human Emotions (O Livro de Emoções Humanas, em tradução livre), é um reflexo desse mundo emocional que não percorreu o mundo, mas que, através da troca de saberes, pode ajudar a explicar muitas mais emoções, medos e contribuir para repor a sensação de bem-estar.
 
A obra é da autoria de Tiffany Watt Smith, investigadora no Centro da História das Emoções na Universidade Queen Mary de Londres que, ao longo do seu livro, nomeia várias emoções específicas e praticamente desconhecidas.
 
Na posição da autora, "Nomear um sentimento pode ajudar a torná-lo menos desesperador quando é sentido. O facto de se saber que outras pessoas o conhecem e entendem, também facilita a tarefa perante algo muito desagradável ou mesmo tão positivo que não se consegue exprimir.
 
Em entrevista ao Science of Us, a investigadora clarificou que, "Todos os tipos de sensações acontecem e, entender o que se passa, é um importante alicerce para ultrapassar uma situação de desconforto. O alívio de se dar um nome a uma sensação, é tão grande que justifica resumir alguns exemplos para que todos possam entender aquilo que publiquei”.
 
No seu livro, Smith destaca 154 nomes de sentimentos que “são poucos conhecidos, ainda que as sensações já possam ter despertado algo em muitas pessoas”.
 
Deixamos alguns exemplos que podem ajudar a aprofundar o tema e, naturalmente saber mais acerca de si mesmo e do seu mundo emocional.
 
1 – Tem por hábito aproveitar-se do amor dos outros em seu benefício? Os japoneses entendem essa atitude como “Amae”! Os orientais consideram “Amae” alguém ser capaz de fugir às suas responsabilidades através do aproveitamento do amor de alguém.
 
2 - L'appel du vide: traduz exatamente a sensação de se atirar da plataforma de um comboio ou do alto de uma torre. É aquela “vontade” de se atirar sem um motivo e sem pensar nas consequências por breves instantes.
 
A expressão francesa l'appel du vide aborda é a sensação de que “nem sempre se pode confiar nos nossos instintos”, já que se pode entrar num caminho difícil e perigoso.
 
3 - Awumbuk: é a sensação de vazio quando alguém se vai embora. O curioso desta sensação é que, não se imagina o que pode acontecer quando o outro fecha a porta e vai, mas todo o corpo parece “petrificar” perante a ausência.
 
Em Papua-Nova Guiné esse sentimento é tão forte que se designa por Awumbuk, o vazio que fica quando os visitantes se vão embora, mesmo que isso já fosse um desejo, ou que todos estivessem em estado de saturação.
 
4 - Brabant: é o sentimento que traduz o enorme prazer de provocar outra pessoa até que ela perca a razão e as “estribeiras”!
 
5 - Depaysement: poderia traduzir as loucuras dos forasteiros, em sentido livre. Os franceses utilizam-na para explicar o estado de abstração que muitos turistas sentem quando estão longe de casa e conseguem fazer coisas que jamais fariam no conforto do seu lar ou perto do seu grupo de referência.
 
6 - Kaukokaipuu: é a “necessidade” de visitar um local que, além de desconhecido, só nos é apresentado através de memórias de familiares. A ideia de pertença a um local, sem que já lá se tenha ido, motivou a introdução desta palavra no dicionário dos sentimentos.
 
Os finlandeses usam a palavra kaukokaipuu para descrever esse sentimento de "vontade de estar num local distante".
 
7 - Malu: é o que se sente quando o chefe aparece de repente no local de trabalho e, os funcionários estavam num ambiente de descontração. A presença de uma pessoa de status mais elevado, influencia os demais e provoca uma sensação de “Malu”! Para o povo Dusun Baguk, da Indonésia, esse sentimento repentino de inferioridade designa-se por  "Malu" e, naturalmente que está associado a algo assustador e negativo.
 
8 - Pronoia: é aquela agradável sensação de que, “os céus estão alinhados connosco” e tudo parece apoiar as nossas ideias e ações. É uma sensação agradável e inspiradora que lhe permite espalhar sorrisos, afetos e energia positiva.
 
9 - Torschlusspanik: é o termo utilizado pelos alemães para explicar a sensação de falta de tempo ou de trabalhar no limite das forças. A palavra é utilizada quando há um prazo para cumprir e o tempo está a esgotar-se sem que a tarefa esteja concluída. A sensação de sufoco, assemelha-se ao encerramento brusco de um portão. Torschlusspanik acaba por ser "o pânico da oportunidade perdida”.
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Baixa Inteligência Emocional afeta a qualidade das relações



-

Não se desculpe por dizer a verdade!



-

O que queremos, acontece!



-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
Manifestação em Faro revoltada com "inércia" no combate aos fogos

Manifestação em Faro revoltada com "inércia" no combate aos fogos

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Tavira põe todos a fazer desporto

Tavira põe todos a fazer desporto

ver mais
 
Festa com Ciência junta Noite das Bruxas em Tavira

Festa com Ciência junta Noite das Bruxas em Tavira

ver mais
 
Jovem velejadora de Portimão representa Portugal nas Bermudas

Jovem velejadora de Portimão representa Portugal nas Bermudas

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio