siga-nos | seja fã
PUB
 

Teresa Rita Lopes

Teresa Rita Lopes
Imprimir Partilhar por email
22-09-2013 - 10:54
Teresa Rita Lopes é uma referência algarvia ligada ao estudo e divulgação da obra de Fernando Pessoa.
 
 
Uma mulher notável, cujo percurso merece ser enaltecido, sobretudo pelo empenho ao estudo e pela valorização que tem dado à literatura portuguesa. 
 
É natural de Faro e nasceu em 1937, conseguindo, no entanto que a sua obra tivesse ultrapassado fronteiras e se tivesse projectado também no plano internacional. 
 
Acera de Teresa Rita Lopes, muitos especialistas defendem que é uma das maiores especialistas contemporâneos na obra de Fernando Pessoa, tendo centrado o seu trabalho académico na obra deste poeta e se dedicado à divulgação da parte inédita da sua obra. 
 
No seu percurso notável, é também de destacar o facto de ter vivido em Paris durante treze anos, onde foi professora na Sorbonne e defendeu a tese de doutoramento "Fernando Pessoa et le drame symboliste – héritage et création". 
 
Ao mesmo tempo, o seu nome está ligado à Universidade Nova Lisboa enquanto professora catedrática. 
 
A investigação também tem assumido um papel relevante no seu percurso tendo a seu cargo um grupo de investigadores que produziu várias obras, nomeadamente um guia de Lisboa, escrito por Pessoa, com traduções em várias línguas, como sendo, o espanhol, francês, italiano e duas em alemão. 
 
Teresa Rita Lopes produziu individualmente algumas obras notáveis que merecem um destaque, são elas, Pessoa por conhecer (2 volumes, mais de 400 inéditos) e uma edição crítica: Álvaro de Campos – Livro de Versos (mais de 80 poemas inéditos). 
 
Ao mesmo tempo, organizou várias exposições sobre Fernando Pessoa, em Espanha, no Brasil e em França. 
 
Ao longo do seu percurso, também a obra de Miguel Torga mereceu destaque por Teresa Rita Lopes, sobre a qual tem vários ensaios. 
 
Além disso tem colaborado regularmente em várias publicações literárias portuguesas e estrangeiras, quer no domínio do ensaio, quer da poesia. 
 
Teresa Rita Lopes tem peças de teatro publicadas e representadas em Portugal e no estrangeiro, cujos destinatários são, França, Bélgica, Itália, Roménia e Alemanha. 
 
De salientar ainda que, a sua peça “Se Mentes” (Wenn du lügst – Samen) foi escolhida para representar Portugal no Festival de Autores de Teatro na Bonner Biennale 94 – e posteriormente representada em Munique e em Roma. 
 
Da sua obra é de salientar, Ensaio Fernando Pessoa et le drame symboliste - héritage et création. Paris: C.C. Português da Fundação Gulbenkian, 1977; 2ª ed. 1985. 
 
Pessoa por Conhecer I. Lisboa: Estampa, 1991. 
Miguel Torga - Ofícios a "Um Deus de Terra". Porto: Asa, 1993. 
 
Edição de textos de Pessoa Álvaro de Campos, Vida e obras do Engenheiro. Lisboa: Estampa, 1990; 2ª ed. 1992. 
 
Pessoa por Conhecer II. Lisboa: Estampa, 1990 A Hora do Diabo. Lisboa: Rolim, 1988. 
 
O Privilégio dos Caminhos. Lisboa: Rolim, 1988. 
 
Pessoa Inédito. (Org.) Lisboa: Livros Horizonte, 1993. 
 
Álvaro de Campos: Livro de Versos. (edição crítica). Lisboa: Estampa, 1ª e 2ª ed.,1993; 3ª ed. 
 
Os Melhores Poemas de Fernando Pessoa (prefácio e selecção). S. Paulo: Global, 1986; 7ª ed. 1995. 
 
Álvaro de Campos: Notas para a recordação do meu mestre Caeiro. Lisboa: Estampa, 1997. 
 
Poesia: 
 
Os Dedos, os Dias, as Palavras. Porto: Figueirinhas, 1987. 
 
Por Assim Dizer. Lisboa: De Viva Voz, 1994. 
Cicatriz. Lisboa: Presença, 1996. 
 
No âmbito teatral, Teresa Rita Lopes está intimamente ligada a, "Três Fósforos" in Teatro 62. Lisboa: Guimarães Editores, 1962. 
 
Sopinhas de Mel. Lisboa: Moraes Editores, 1980. 
Teatro I . Lisboa: De Viva Voz, 1994. 
 
Teresa Rita Lopes está também ligada a traduções e a citações sobre a sua obra, facto que lhe enriquece o percurso e o prestígio internacional que tem alcançado. 
 
Agustina Bessa-Luís escreveu acerca de Teresa Rita Lopes: 
 
“O poema está completo, porque ele é, acima de tudo, a tentativa de reduzir o absurdo ao espaço das sensações. Teresa Rita Lopes é uma boa candidata à celebridade, posto que foi envergando uma folha branca para dar bom dia ao dia. E já está pronta para resplandecer, como é seu tempo agora”. 
 
“Há na poesia de Teresa Rita [publicada em 1987 sob o título Os Dedos, Os Dias as Palavras] uma constante réplica ao quotidiano e essa réplica é uma afirmação de liberdade contra todos os entraves que impedem a adesão ontológica do ser a si mesmo”. 
 
António Ramos Rosa 
in A Parede Azul 
 
(Actualização:30-01-11)
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Jorge Tavares



-

Russel M. Santos



-

Grupo de Charolas União Bordeirense



-

Anabela Afonso (Stª Bárbara de Nexe)



-

Francisco Rosado



PUB
 
PUB
 
ÁREA CLIENTES
Loja das Taças
Se és campeão a loja das Taças põe-te o Troféu na mão
ver mais
 
Allô Pizza
Os apreciadores da verdadeira pizza italiana conhecem a casa, local agradável, bom ambiente e boa-disposição.
ver mais
 
Escola de Condução C.C.S
Escola de Condução para Motociclos e Veículos Ligeiros.
ver mais
 
 
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Passados treze anos, Largo das Mouras Velhas está requalificado

FARO:Passados treze anos, Largo das Mouras Velhas está requalificado

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Este sábado Cavaco Silva e Guilherme D’Oliveira Martins vão estar aqui

Este sábado Cavaco Silva e Guilherme D’Oliveira Martins vão estar aqui

ver mais
 
Portimão assume que quer ser Cidade Europeia do Desporto em 2019

Portimão assume que quer ser Cidade Europeia do Desporto em 2019

ver mais
 
TAVIRA:Advogado detido por burla proibido de contactar com lesados

TAVIRA:Advogado detido por burla proibido de contactar com lesados

ver mais
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio