siga-nos | seja fã
PUB
 

Tem pessoas “tóxicas” na sua vida? Faça o teste!

Tem pessoas “tóxicas” na sua vida? Faça o teste!
Imprimir Partilhar por email
06-04-2015 - 23:09
Sente-se influenciado no trabalho? A família quer fazê-lo mudar de opinião? Os amigos fazem senti-lo culpado quando lhes nega algo? Então este assunto interessa-lhe!
 
No livro SOS Manipuladores Margarida Vieitez e Fernando Mesquita apresentam uma reflexão e conselhos para que saiba lidar com situações destrutivas e pessoas “tóxicas”.
 
“Aquela pessoa tem o “dom” de mudar tudo, de um momento para o outro! A minha disposição, o meu humor, os meus planos, e até o que penso de mim próprio! Na presença daquela pessoa sinto-me cansado, irritado, stressado e com uma vontade inexplicável de fugir. Sinto uma pressão imensa, uma espécie de...”
 
Lançado recentemente, o livro apresenta o perfil do manipulador que, pode ser do género masculino ou feminino que “não olha a meios para atingir os seus fins”.
 
No fundo, o manipulador é uma pessoa frágil e insegura, mas transfere essa instabilidade para os outros com quem se relaciona.
 
Segundo os autores do livro, o manipulador pretende que aqueles que o rodeiam lhe façam as vontades, a ponto de, quando se sente recusado, ser capaz de se vitimizar, de inventar doenças ou problemas para chamar e prender a atenção.
 
“As mães manipuladores costumam fazer este tipo de pressão e apelo aos filhos para evitar saídas, para manter um casamento que terminou, para obterem os resultados pretendidos”. 
 
Estas mães não pensam na felicidade dos filhos, mas sim na sua realização; naquilo que pretendem alcançar. O mesmo se passa nas relações de amizade e de amor frisam os autores na sua entrevista no programa Você Na TV.
 
Para os autores do SOS Manipuladores, “muitas relações sobrevivem e, por vezes durante muito tempo, com base neste tipo de sentimentos negativos a que designamos por “pessoas tóxicas na nossa vida”. Isto acontece porque, “Há mesmo pessoas cujo interesse é destruir a vida dos outros. Como não são felizes com as suas opções, concentram-se em impedir que aqueles com quem se relacionam, se sintam felizes. É um problema grave e que destrói muita gente”.
 
Os manipuladores gozam de uma especial capacidade para levar os outros a fazerem o que eles querem, realçam os autores, “mas só o fazem até que os visados se apercebam e cortem com o ciclo”.
 
Este tipo de comportamento nem sempre é detetado facilmente, uma vez que, os manipuladores são gentis, oferecem presentes, fazem uso da boa educação e, mostram-se amigos e desinteressados. Nem sempre são visíveis as suas intenções em tempo útil; a tempo de evitar o sofrimento”.
 
Normalmente são pessoas egoístas, centradas em si mesmas, sem objetivos de vida que não passem pela destruição da felicidade dos outros. “São pessoas que ficam felizes com o fracasso dos outros, mas que fingem com uma arte especial”.
 
Por norma, as vítimas dos manipuladores vão perdendo a auto-estima e desenvolvendo sentimentos de culpa e medo. “Atiram sempre as culpas para tudo o que lhes acontece aos outros e, cobram os presentes que ofereceram, mostrando que o outro não merecia, mas que eles tiveram esse ato de generosidade não correspondido”.
 
Os manipuladores conseguem habilmente descobrir os segredos mais íntimos daqueles com quem se relacionam e, “é com os mesmos que fazem chantagem e assumem o comando da vida dos que se julgam seus amigos, familiares, colegas ou mesmo parceiros”.
 
O manipulador não gosta de ninguém, nem mesmo de si próprio. Tem por objetivo destruir e satisfazer as suas necessidades através do uso e abuso dos outros”.
 
Encontramos manipuladores nas mais variadas situações da nossa vida, pelo que temos de estar protegidos, alertam Margarida Vieitez e Fernando Mesquita. “Os manipuladores não têm um rótulo, pelo que temos mesmo de ser nós a evitá-los e a retirá-los da nossa vida quando entram de fininho e sem que sejam detetados”.
 
Geralmente, “receitamos uma vacina e antibióticos para estes casos. A vacina chama-se intuição. Estar atento ás pessoas que conhecemos, à forma como permitimos que as mesmas entrem na nossa vida e, com os antibióticos que se designam por força, coragem e uma vida sem medos, conseguimos afastar estes efeitos nocivos da nossa felicidade”.
 
Uma pessoa que nos chegue com comportamentos positivos, sem um motivo aparente, “é logo motivo para desconfiar e para estar atento”. Depois, é preciso ter em conta que, os manipuladores sabem muito bem quais são as nossas fragilidades e usam-nas sabiamente para nos destruir a auto-estima. “Só com este processo de destruição é que conseguem ter o outro na sua mão, por isso é preciso estar muito atento”.
 
O manipulador sabe que o outro tem alguns problemas em lidar por exemplo com a sua imagem, “então encontra sempre uma maneira de realçar esse ponto como forma de minimizar o outro. Mas faz-se de amigo, de companheiro ou de bom colega”.
 
Naturalmente as pessoas manipuladoras assumem essa função num determinado plano de vida, mas são submissos noutro. “um manipulador que enrole o parceiro, por norma é uma pessoa muito frágil, nas relações laborais, tal como aquele amigo manipulador que é frágil na família por exemplo”.
 
Os manipuladores são temidos devido à constante atribuição de culpa aos outros. Muitas vezes são agressivos e ofendem, razão pela qual nem sempre é fácil enfrentá-los, mas a receita para os autores deste livro assenta precisamente em “fazer-lhes frente e afastar da nossa vida esse tipo de pessoas que, no fundo, não nos interessam”
 
Há quem pense que o manipulador vai mudar e assumir outro comportamento, mas para Fernando Mesquita, “é muito difícil que tal aconteça e, a ser possível, só mesmo quando o próprio manifesta esse interesse, assume que prejudica os outros e quer mudar de atitude, o que não é muito frequente”.
 
No livro SOS Manipulador são apresentados exemplos, o perfil do manipulador, histórias reais e truques para lidar com pessoas “tóxicas”. O livro é uma descoberta e uma oportunidade para ser feliz com pessoas que realmente nos interessam, mesmo que sejam poucas!
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro



-

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!



-

Sabe identificar um sociopata?



-

Mitos e verdades da vida “mais saudável”



-

Pessoas alegres e positivas vivem mais e melhor



PUB
 
PUB
 
ÁREA CLIENTES
Allô Pizza
Os apreciadores da verdadeira pizza italiana conhecem a casa, local agradável, bom ambiente e boa-disposição.
ver mais
 
Loja das Taças
Se és campeão a loja das Taças põe-te o Troféu na mão
ver mais
 
Escola de Condução C.C.S
Escola de Condução para Motociclos e Veículos Ligeiros.
ver mais
 
 
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Passados treze anos, Largo das Mouras Velhas está requalificado

FARO:Passados treze anos, Largo das Mouras Velhas está requalificado

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Polícia Marítima fiscaliza atividade de venda ambulante em Albufeira

Polícia Marítima fiscaliza atividade de venda ambulante em Albufeira

ver mais
 
Câmara Municipal cede terreno para a nova "casa" da Polícia Judiciária em Portimão

Câmara Municipal cede terreno para a nova "casa" da Polícia Judiciária em Portimão

ver mais
 
Com o «Guia Algarve» da RTA tenha "à mão" 200 eventos em junho

Com o «Guia Algarve» da RTA tenha "à mão" 200 eventos em junho

ver mais
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio