siga-nos | seja fã
PUB
 

Sexo: a “chave” da felicidade

Sexo: a “chave” da felicidade
Imprimir Partilhar por email
13-06-2016 - 13:13
Não é novidade que a intimidade acarreta um conjunto de benefícios que permite elaborar uma extensa lista de razões para praticar sexo, o que não se fala tanto é da regularidade com que se deve fazer amor para tirar pleno partido desses momentos.
 
De acordo com a maior parte dos estudos publicados, o sexo constitui a mais poderosa “arma” para a felicidade, sendo que é capaz de abarcar a criatividade e o sucesso na vida. Tudo porque a relação sexual permite conquistar auto-confiança, bem-estar, melhorar a convivência social, a aceitação pessoal e daí por diante.
 
Afirmam os investigadores que, fazer sexo é muito mais do que procurar um parceiro ocasional e libertar um conjunto de tensões acumuladas. Fazer sexo pressupõe afecto, entrega, capacidade de conversar com o outro de forma mais íntima, procurar novas formas de prazer e descobrir cada vez mais e melhor o próprio corpo.
 
Ao mesmo tempo que o sexo é uma fonte de prazer que se partilha com quem se ama, também é um forte alicerce para a saúde. Dizem os estudos mais recentes que, praticar sexo diariamente previne um conjunto de doenças, enquanto que acrescenta o bem-estar físico e emocional.
 
Não é por acaso que o sexo pode ser entendido como um poderoso exercício físico, que ajuda a controlar a tensão arterial, que diminui o risco de cancro, que melhora a auto-estima e a convivência social, que reduz a ansiedade e o stress, que acrescenta a criatividade e permite dar lugar a um infinito de talentos. Tudo porque quando estamos bem connosco próprios, a vida é mais colorida e feliz!
 
Segundo o “Psychology Today”, os benefícios são tão mais visíveis quanto se conseguir manter um relacionamento com alguém, isto porque a sucessiva mudança de parceiro/a reduz consideravelmente o bem-estar produzido pelo sexo. Se por um lado, a sensação agradável de despertar interesse num desconhecido, é apreciada e um motivo de auto-confiança, por outro, a continuidade de um relacionamento permite acrescentar essa motivação e libertação interior sabendo que se é desejado por quem se ama e que é possível melhorar esse sentimento diariamente.
 
Ao mesmo tempo, a sensação de conforto, de tranquilidade e de segurança, não se consegue alcançar em relações ocasionais.
 
O mesmo site dá conta da importância de se viver o sexo com intensidade, criatividade e desejo, já que só assim, o mesmo vai assumir o seu verdadeiro papel na vida do ser humano.
 
O Everyday Health esclarece quem, “pessoas que praticam sexo diariamente têm um brilho especial, exibem mais saúde e boa disposição, são menos conflituosas no seu quotidiano, trabalham mais e melhor, apresentam um humor saudável e muito menos doenças”, tudo porque “dedicam mais tempo a si mesmas, à pessoa que amam, conversam mais acerca dos seus dramas e libertam-se para o amor.”
 
O mesmo site sublinha que, “os praticantes de sexo apreciam muito mais a sua família, lutam muito mais pelo bem-estar de todos e perdem muito menos tempo com a televisão e com a vida alheia, razões pelas quais são mais descontraídas e felizes, para além de terem mais saúde”.
 
As pessoas que se predispuseram aceitar o desafio de substituir a televisão e a Internet nos serões, confessam ter muito mais qualidade de vida e felicidade. Passaram a organizar melhor o seu tempo e a dedicar mais atenção aos que os rodeiam e acreditam ter dado um “passo em frente” rumo ao bem-estar físico e emocional.
 
Estes casais não dão espaço à rotina, uma vez que, “quando se está ligado emocionalmente, desenvolve-se mais criatividade para fazer algo novo.” E acrescentam, “é tudo uma questão de hábito: o sexo passa a ser um momento normal para terminar o dia. Claro que no início se acha estranho ir para a cama e, antes de dormir, fazer sexo, mas em pouco tempo, a sensação é tão agradável que passa a ser uma necessidade.” Com os benefícios no dia seguinte, só queremos mais e mais sexo, pois até melhora a qualidade do sono e a forma como se desperta na manhã seguinte!”
 
Dizem os mesmos praticantes diários de sexo que, o principal problema é o tabu associado à intimidade. “Ainda há quem entenda a sexualidade como forma de acasalamento e procriação. Pensar em sexo diário pressupõe cortar com esse tipo de preconceitos que retira a beleza e a entrega que o sexo proporciona.”
 
Os praticantes diários de sexo encaram a intimidade “como algo normal para o bom funcionamento do corpo humano. Em nosso entender, o sexo tem sido encarado como algo que está ali entre duas pessoas e que só se usa quando necessário, mas na prática não pode ser assim! O sexo tem de ser desenvolvido pelo casal e entendido com naturalidade. Existe desejo, desenvolve-se, desfruta-se e sente-se. É tão simples quanto o casal estar a ver televisão à noite!”
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Quando a ansiedade nos atrapalha os planos  



-

Mindfulness:Treino e principais benefícios



-

Diferenças entre empatia e contágio emocional



-

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional



-

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Autárquicas:Coligação "Faro no Rumo Certo" apresentou programa eleitoral

Autárquicas:Coligação "Faro no Rumo Certo" apresentou programa eleitoral

ver mais
 
Mensagem de Pesar da ARS Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

Mensagem de Pesar da ARS Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

ver mais
 
MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio