siga-nos | seja fã
PUB
 

Daniel entregue à sua sorte!

Imprimir Partilhar por email
24-01-2014 - 09:40
Esta é mais uma manchete que marca a actualidade informativa num caso que tem intrigado as autoridades e a opinião pública, já que muitas questões se levantam.
 
Até ao momento, a PJ madeirense já identificou várias pessoas que podem estar ligadas ao rapto de Daniel.
 
As autoridades já afastaram a tese de que o menino poderia ter estado ao relento durante três dias, uma vez que, o estado clínico de Daniel mostra precisamente o contrário, no entanto, o enigma persiste: o que terá acontecido a este menino de 18 meses que vivia em condições precárias numa família sem rendimentos de trabalho devido a casos de desemprego, a comer papa Nestum pela falta de alternativas?
 
O caso já estava sinalizado pela Segurança Social.
 
Presentemente as atenções centram-se nas relações próximas da família, no sentido de perceber a convivência entre os seus membros e o que poderia ter dado espaço a que este menino saísse de casa sozinho sem que ninguém tivesse dado por isso.
 
Recorde-se que, no passado domingo, o Daniel desapareceu da casa de um familiar onde a família se reunira para um almoço.
 
Daniel saiu de casa e esteve desaparecido durante três dias, tendo aparecido num local isolado, quase que colocado propositadamente para que fosse devolvido à família. Isto após a polícia ter feito um cerco policial a toda a ilha.
 
Alguns especialistas acreditam que o raptor tivesse desistido da operação pela incapacidade de concretizar o acto devido ao dispositivo de segurança instalado.
 
Outras posições afirmam que “algo se passou” para que o menino fosse deixado estrategicamente num local de passagem do levadeiro e no horário habitual da sua passagem pelo caminho isolado. Esta teoria assenta na ideia de que o menino não esteve na rua três dias e noites com temperaturas mínimas a rondar os 2ºC e com elevados níveis de humidade.
 
O estado clínico do menino não é compatível com uma exposição prolongada a baixas temperaturas, à chuva e à humidade.
 
Todos os dados recolhidos nos últimos dias levam a Polícia Judiciária a não duvidar de que houve a intervenção de um adulto (ou mais) no desaparecimento. Quem o fez e por que motivo são as grandes questões que intrigam os investigadores. 
 
Os relatos dos familiares que estiveram com o menino no almoço de domingo e que o viram pela última vez estão a ser esmiuçados e as suas relações mais próximas a ser estudadas. Mas a investigação parece estar num impasse, sem móbil do crime definido. 
 
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

A dieta “infalível” para este verão!



-

Precisa de um “jeitinho”? Conheça outros hábitos (muito) portugueses!



-

Para avançar, é preciso “virar a página”!



-

Aprenda “a ser importante” para os outros



-

“A Internet está a tornar-nos mais estúpidos?”



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

ver mais
 
Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

ver mais
 
Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio