siga-nos | seja fã
PUB
 

Manuel Maria Brás Prazeres (Moncarapacho)

Manuel Maria Brás Prazeres (Moncarapacho)
Imprimir Partilhar por email
08-05-2015 - 15:32
O Algarve Primeiro visitou as instalações da Banda Filarmónica 1º de Dezembro em Moncarapacho, concelho de Olhão, com o intuito de conhecer mais de perto o trabalho realizado, as principais dificuldades sentidas pela associação, bem como desvendar algo mais acerca da sua história.
 
Fundada em 1862, pode distinguir-se como uma das bandas mais antigas do Algarve e mesmo do país, já que contabiliza uns honrosos 153 anos.
 
Como presidente, a Banda Filarmónica 1º de Dezembro contou com Manuel Maria Brás Prazeres até outubro de 2015 que, dentro de um particular orgulho, pelo que a Banda representou, contou-nos que “estou a assumir o cargo no terceiro mandato e é uma enorme satisfação fazer parte desta família. A banda é um grupo de pessoas que gosta muito de música e que defende a sua camisola onde quer que se desloque para atuar”.
 
A responsabilidade musical está a cargo do Maestro Luís Pisco Rodrigues e "a banda é constituída por 30 pessoas que dão o seu melhor em todos os momentos. Temos ensaios regulares às segundas, quartas e sextas e, é sempre com enorme prazer que recebemos um novo elemento, pois só assim esta associação faz sentido". 
 
Manuel Prazeres reforça: “Eu costumo dizer que, esta é mesmo uma boa forma dos pais estarem descansados, pois podem deixar cá os filhos das 18h00 às 21h00, num ambiente saudável de convívio e aprendizagem”.
 
Sublinhando que “a banda toca tudo o que se puder transformar em música”, o presidente realça que “fazemos bons músicos neste espaço e de forma gratuita. Aqui são ministradas aulas de música sem qualquer custo e de muita qualidade. Participamos em concertos, encontros dentro e fora da região e, inclusivamente temos feito saídas à vizinha Espanha, o que mostra bem a dimensão deste grupo, o prazer que é levar o nome de Moncarapacho e do Algarve além fronteiras”.
 
Condicionados pelo espaço que ocupam há 75 anos, o presidente da Banda falou-nos acerca das principais dificuldades que sentem neste momento “o nosso grupo dispunha de toda a Casa do Povo antes desta ter mais atividades, pelo que, neste momento estamos bastante condicionados no desenvolvimento da nossa atividade. Sabemos da importância de dinamizar esta Casa que é do Povo, mas precisamos urgentemente de uma nova sede; de um novo local para podermos ensaiar, pois apenas com estas duas pequenas salas, é fácil compreender que não podemos trabalhar como gostaríamos. Temos de acertar os horários com outras atividades e nem sempre é fácil”.
 
Realçando que, “pela sua dimensão penso que deve ser a banda a sair da Casa do Povo, pois estamos limitados nos ensaios e a precisar de mais espaço para arrumar os instrumentos de forma adequada”.
 
Com o apoio permanente da Câmara Municipal de Olhão, da Junta de Freguesia de Moncarapacho e de “alguns privados que nos fazem donativos, mesmo pequenos que sejam”, a banda mantém qualidade, compra os instrumentos e fornece as aulas gratuitamente aos seus elementos. “Já tivemos algumas propostas para uma mudança de instalações negociadas com o anterior executivo autárquico, mantemos conversações com o atual presidente António Pina e estamos convencidos de que a solução da sede será encontrada”.
 
A título de curiosidade, a Banda Filarmónica 1º de Dezembro surgiu da fusão de duas bandas existentes em Moncarapacho na época, sendo que o Padre Simas teve a iniciativa de unir os dois grupos rivais e assim, aumentar a expressão e a dimensão da banda a nível local, regional e nacional. A conquista por esse reconhecimento foi gradual, teve altos e baixos, mas feitas as contas, a Banda Filarmónica que hoje conhecemos, “é um reflexo de muito trabalho, dedicação e entrega de todos quantos têm permitido fazer a sua história”.
 
Manuel Prazeres realça que, “alguns elementos mais antigos se retiraram há pouco tempo devido a questões de saúde, pelo que, neste momento, a pessoa mais velha a tocar na banda tem 50 anos, sendo que a mais nova é um jovem de 10 anos, o que ilustra bem o que é um grupo intergeracional”.
 
Com concertos agendados até ao final do ano, a banda “vive tempos de boa saúde e recomenda-se”, afirma Manuel Prazeres.
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Manuela Sabino



-

Patrícia Amado



-

Celeste Martins (Moncarapacho)



-

Mário Centeno



-

António João Eusébio (Moncarapacho)



PUB
 
PUB
 
ÁREA CLIENTES
Restaurante Os Arcos
A melhor gastronomia algarvia
ver mais
 
Escola de Condução C.C.S
Escola de Condução para Motociclos e Veículos Ligeiros.
ver mais
 
Loja das Taças
Se és campeão a loja das Taças põe-te o Troféu na mão
ver mais
 
 
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Festival F expande-se até ao Parque de S. Francisco com mais um dia

FARO:Festival F expande-se até ao Parque de S. Francisco com mais um dia

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ALBUFEIRA: Praia dos Salgados com “bandeira vermelha”

ALBUFEIRA: Praia dos Salgados com “bandeira vermelha”

ver mais
 
Concluída obra na Estação Elevatória de Águas Residuais de Vilamoura

Concluída obra na Estação Elevatória de Águas Residuais de Vilamoura

ver mais
 
Reclusos do Estabelecimento Prisional de Olhão em trabalhos de pintura no Estádio Municipal

Reclusos do Estabelecimento Prisional de Olhão em trabalhos de pintura no Estádio Municipal

ver mais
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio