siga-nos | seja fã
PUB
 

Joaquim Fernandes (Moncarapacho)

Joaquim Fernandes (Moncarapacho)
Imprimir Partilhar por email
09-10-2013 - 15:59
Convidado para nos falar do seu percurso e de marcos importantes da sua vida, Joaquim Fernandes respondeu ao convite do Algarve Primeiro e confidenciou características pessoais que demonstram valores de cidadania, um sentido de responsabilidade notável, empreendedorismo, a par da capacidade de intervir socialmente e de ajudar o próximo.
 
 
Natural de Moncarapacho e nascido a 25 de Setembro de 1953, Joaquim Fernandes é o reflexo de um percurso de trabalho, de luta, de desafios e de procura do conhecimento.
 
Empresário e com uma enorme paixão pelo associativismo, é uma figura bem conhecida dos algarvios e de muitas entidades e personalidades nacionais.
 
Da infância diz-nos que, “em 1958 fui para Moçambique, tendo vivido cinco anos na cidade de Lourenço Marques, hoje Maputo. O meu falecido pai era militar, sargento enfermeiro. O que nos obrigava a andar com a casa às costas. Mas foi bom, passei a considerar-me um cidadão do mundo.”
 
De regresso a Potrtugal, viveu dois anos nas cidades de Évora e Beja, pelas mesmas circunstâncias.
 
Desde muito cedo que descobriu que o trabalho era um alicerce de vida importante: “completei o ensino primário em Moncarapacho, trabalhando durante as férias como ajudante de carpinteiro e pedreiro. Já a frequentar o Liceu Nacional de Faro trabalhava nas férias na indústria hoteleira”.
 
Nessa área, “fui paquete e aprendiz de bar com carteira profissional, entre o antigo 5º e 7º ano como trabalhador estudante, fui porteiro e recepcionista no hotel Albacor, até ir cumprir o serviço militar.”
 
A recordar orgulhosamente o seu percurso, Joaquim Fernandes revela que, “essa vida de trabalho também me proporcionou uma grande autonomia financeira.” 
 
Como finalista do Liceu em 1972 participou numa viagem a Angola, onde visitou Luanda Lobito Benguela, Nova Lisboa e Sá da Bandeira.
 
“Ao abrigo do estatuto militar frequentei o 1º ano do Instituto Superior de Educação Física.”
 
Em 1974 assentou praça em Tavira onde “num Batalhão de 1500 homens fiquei classificado em 3º lugar. Fui eleito gerente de messe e representante dos furrieis.”
 
Foi desde essa altura que, Joaquim Fernandes desenvolveu a sua paixão pelo movimento associativo que o preenche até aos dias de hoje.
 
Em termos familiares, adianta que, “sou casado há 39 anos tenho 3 filhos e uma família maravilhosa.”
 
Sempre com tempo para intervir e com um gosto enorme pelos desafios, Joaquim Fernandes recorda que, nos anos 75/80, “presidi à Comissão de Moradores dos Cavacos, tendo sido responsável por várias obras, realizadas com o apoio da população.”
 
Desses trabalhos destaca-se: o alcatroamento de diversos caminhos, abastecimento de água às populações, electrificação dos sítios de Marim, Quatrim e Bias, e ainda na intervenção da regularização da Ribeira das Fontes Santas e construção duma ponte, neste ribeiro.
 
Um empresário bem conhecido dos algarvios e fora da região, Joaquim Fernandes conta-nos que, “em 1978, iniciei-me na actividade empresarial, na área da electricidade, onde exerci funções de sócio gerente até 2005. 
 
Pela empresa passaram varias centenas de trabalhadores e dela ainda dependem 50 famílias. Foi um enorme desafio criar as condições para a Joaquim & Fernandes Lda, prosseguir sem a minha presença.
 
Estou bastante satisfeito por ter uma equipa de trabalhadores que sabem gerir o seu futuro.”
 
Acerca da empresa pioneira no Algarve, Joaquim Fernandes recorda que “fomos a 1ª Empresa Algarvia a trabalhar para a EDP, para a CP para a TV Cabo para a Telecom na rede Gás natural, na rede móvel na Iluminação de Natal, entre outras.”
 
Na mesma sequência de responsabilidades profissionais, “também fomos das primeiras empresas algarvias a serem certificadas na Qualidade nas áreas de Electricidade, Telecomunicações e Construção Civil.
 
É obra e vai continuar.”
 
Em termos associativos recorda que, “na década de 80, aquando Presidente do Futebol Clube de Bias, comprámos o terreno e construímos as instalações desportivas do actual Clube de Bias e colocámos este Clube como Campeão Regional do Algarve.”
 
Na mesma sequência e sempre dando o seu melhor pela sua terra e pelas suas gentes, “fui o responsável principal pela revitalização da antiga tradição dos Maios que, passados 29 anos, perdura e é recriado por esse País fora.”
 
Desde 1983, “faço parte dos corpos sociais da Caixa de Crédito Agrícola do Algarve, sendo actualmente vogal no Conselho Directivo.”
 
Foi membro fundador do NERA – Associação Empresarial da Região do Algarve, sendo actualmente vice-presidente.
 
Em 1999 foi eleito tesoureiro e posteriormente presidente do Lyons Clube de Faro, com relevante papel na área da solidariedade social.
 
Joaquim Fernandes, foi considerado Benemérito pelos relevantes serviços prestados ao núcleo da Cruz Vermelha Portuguesa e da Santa Casa da Misericórdia de Moncarapacho.
 
Foi também presidente da Assembleia-Geral da Banda Filarmónica 1º de Dezembro de Moncarapacho. 
 
Em 2005 foi eleito Presidente da Direcção da Casa do Povo em Moncarapacho, sendo o principal responsável pela recuperação do edifício e pela criação de inúmeras actividades, sendo sobejamente conhecido o Chá Dançante que atrai diversas pessoas de vários locais do Algarve.
 
De realçar que, esta entidade conta actualmente com cerca de mil e quinhentos sócios e, “antes de eu ter assumido estas funções contava apenas com meia dúzia de sócios, estando, no fundo, votada ao abandono.” Actualmente, apoia mais de uma centena de famílias carênciadas. 
 
Ainda na Casa do Povo, “criámos também, vários postos de trabalho e oportunidades de negócio, pelo que, “é uma Casa do Povo COM VIDA”.
 
Para finalizar, confidenciou-nos que, “ao longo destes 39 anos dediquei generosamente grande parte da minha vida num puro acto de cidadania.
 
A grande recompensa que tenho são o sucesso dos meus projectos aos quais me dedico de alma e coração.”
 
Um reflexo de dinamismo e de coragem para mudar e dar vida ao que parece esquecido no tempo, Joaquim Fernandes é um exemplo a seguir e uma referência inquestionável na nossa região.
 
 
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Manuela Sabino



-

Patrícia Amado



-

Celeste Martins (Moncarapacho)



-

Mário Centeno



-

António João Eusébio (Moncarapacho)



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
Hélder​ ​Semedo​ ​despede-se​ ​da​ ​vida autárquica​ e "provavelmente" da vida política

Hélder​ ​Semedo​ ​despede-se​ ​da​ ​vida autárquica​ e "provavelmente" da vida política

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Associação Movimento Juvenil em Olhão vence Prémio "Boas Práticas 2017 - Associativismo Juvenil"

Associação Movimento Juvenil em Olhão vence Prémio "Boas Práticas 2017 - Associativismo Juvenil"

ver mais
 
ACRAL promove debates com candidatos às autárquicas nos concelhos de Faro, Tavira e Loulé

ACRAL promove debates com candidatos às autárquicas nos concelhos de Faro, Tavira e Loulé

ver mais
 
Lagoa:GNR fez 19 detidos em festival de música eletrónica

Lagoa:GNR fez 19 detidos em festival de música eletrónica

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio