siga-nos | seja fã
PUB
 

Já teve piolhos?

Já teve piolhos?
Imprimir Partilhar por email
29-08-2015 - 00:21
Sempre na moda, mais ou menos esquecidos, os piolhos continuam a marcar a sua presença, em especial junto da pequenada.
 
São insetos muito pequenos que vivem no couro cabeludo e que podem ser transmitidos pelo contacto próximo com outras pessoas afetadas.
 
Os piolhos podem viver um ou dois dias fora do corpo e ser encontrados nas sobrancelhas e nos cílios.
 
Todos os detestam, mas é raro o ano letivo em que os pais não andam ás voltas com os ditos “bicharocos” que dão muita comichão e inquietam as crianças, apesar de parecerem inofensivos.
 
Os meninos são menos vulneráveis, em especial porque usam poucos centímetros de cabelo, mas as meninas raramente se escapa, aos piolhos com as suas cabeleiras vistosas.
 
Os mais frequentes são mesmo os piolhos do couro cabeludo que se desenvolvem na pele que reveste o topo da cabeça.
 
Habitam nas roupas, sem esquecer as da cama.
 
Contrariamente ao que se possa pensar, uma criança que tem piolhos não tem necessariamente falta de cuidados de higiene, ainda que, a lavagem frequente do corpo e couro cabeludo possa reduzir a frequência dos parasitas e, sobretudo, detetá-los numa fase precoce, o que facilita a sua remoção e impede o contágio.
 
Como se apanham os piolhos?
 
Ao entrar em contacto com uma pessoa que os tenha ou com os ovos do inseto.
 
É mais comum nas crianças devido ao contacto próximo nas suas brincadeiras, tal como entre os membros da família, devido precisamente à maior aproximação e contacto. A partilha de objetos pessoais também pode ser um meio de contágio de piolhos.
 
Como detetar piolhos?
 
Tudo começa com um leve prurido/comichão!
 
Aos poucos, a pessoa afetada manifesta um crescente incómodo com essa comichão no couro cabeludo.
 
Ao analisar, vê-se a presença dos insetos entre os fios de cabelo. Muitas vezes, confunde-se com caspa.
 
O tratamento é tão fácil que nem vale a pena grandes preocupações. Basta adquirir um champô específico numa farmácia ou hipermercado e lavar bem o couro cabeludo. Normalmente após a primeira utilização, os resultados são visíveis.
 
Caso persistam os sintomas, deve-se continuar a utilização do referido produto. Quando os parasitas permanecem muito tempo no couro cabeludo, naturalmente que a área fica avermelhada e por vezes com lesões devido ao facto de a pessoa se coçar intensamente. Por norma essas consequências desaparecem sem a necessidade de tratamento médico, podendo existir exceções, pelo que se deve estar atento a todo o processo.
 
Com o início do ano letivo à vista, prepare-se para investigar a cabeça dos mais novos com regularidade.
 
 
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



-

Ainda há sentimentos por explicar. Descubra-os!



-

Como encontrar o equilíbrio em 10 passos



-

Leve saúde para a praia: invista em lanches saudáveis!



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Autárquicas:Coligação "Faro no Rumo Certo" apresentou programa eleitoral

Autárquicas:Coligação "Faro no Rumo Certo" apresentou programa eleitoral

ver mais
 
Mensagem de Pesar da ARS Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

Mensagem de Pesar da ARS Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

ver mais
 
MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

MAR Shopping Algarve adia data de abertura por questões de "segurança"

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio