siga-nos | seja fã
PUB
 

Halitose

Imprimir Partilhar por email
17-08-2013 - 15:52
Este é um problema que afecta muitos portugueses na medida em que, nem sempre a higiene oral é uma prática regular. Ao mesmo tempo, importa ter em conta que, o mau hálito também resulta da ingestão de alguns alimentos e substâncias.
 
Assim, halitose ou mau hálito, é a exalação de odores desagradáveis oriundos da cavidade bucal através da respiração, sendo que em 90% dos casos, a saburra lingual é a causa do problema. 
 
Como o olfacto se adapta rapidamente a qualquer odor constante, o portador de halitose acostuma-se com o próprio hálito, não sendo capaz de perceber o seu problema. Neste sentido, é essencial que mantenha uma boa higiene oral e, sobretudo na lingua, para evitar esse constrangimento. 
 
Causas: 
 
No que se refere ás causas, a halitose é um sinal de que algo no organismo está em desequilíbrio e deve ser identificado e tratado. Existem mais de 50 causas e, em aproximadamente 90% dos casos, as mesmas se manifestam na boca. 
 
Em primeiro lugar, o mau hálito pode ser de origem fisiológica, onde se destaca o hálito da manhã, jejum prolongado, dietas inadequadas, como causas, mas também as razões locais como sendo uma higiene bucal deficiente, placas bacterianas retidas na língua (saburra) e/ou amígdalas, baixa produção de saliva, doenças da gengiva, entre outras. 
 
Também existem razões sistémicas que se enquadram na diabetes, problemas renais ou hepáticos, prisão de ventre, entre outros. 
 
Outras causas: 
 
É preciso ter em conta que, alimentos muito temperados como alho, cebola, pimenta ou qualquer outro alimento de forte odor, podem causar halitose. O mau hálito pode acentuar-se quando os resíduos alimentares se acumulam entre os dentes, nas pontes dentárias ou mesmo nas dentaduras. 
 
Também as bactérias que vivem na boca acabam por proliferar devido aos resíduos de comida que ficam entre os dentes, acumulando-se na língua, gengivas, palato e garganta. 
 
Como os resíduos fermentam, os seus subprodutos geram gás sulfeto de hidrogénio, o mesmo gás presente nos ovos podres. 
 
Essas bactérias proliferam muito na parte posterior da língua, criando um muco esbranquiçado que pode surgir ao acordar. 
 
No caso da saliva, esta é uma defesa natural que limpa a cavidade bucal e permite a lubrificação necessária para manter as gengivas e as mucosas saudáveis. Tem como função combater a bactéria bucal que causa mau hálito. 
 
Tecnicamente falando, uma possível causa de mau hálito em humanos e animais, pode ser o desequilíbrio da trimetilamina durante o processo digestivo. Refira-se que, a trimetilaminuria é uma desordem genética na qual o corpo é incapaz de metabolizar a trimetilamina dos alimentos. 
 
Os pacientes com tal problema desenvolvem um típico odor de peixe no suor, na urina e no hálito, principalmente após o consumo de alimentos ricos em colina. 
 
Ao mesmo tempo, a trimetilaminuria é uma desordem autossómica recessiva que envolve uma deficiência de oxidase da trimetilamina. 
 
Assim, evitar alguns tipos de alimentos pode ajudar a diminuir esses efeitos, já que não existe cura para o problema. 
 
Uma outra causa conhecida, são os problemas de estômago que, após muitos estudos levados a cabo, se verifica que é um mito que tem sido também defendido por profissionais de saúde. 
 
Efectivamente, com o estômago vazio, existe mau hálito, mas isso é uma situação passageira; não um problema constante. 
 
Truques para avaliar o hálito: 
 
Fazer um auto-exame na língua, diante de um espelho, para verificar se há saburra lingual, que é uma espécie de massa esbranquiçada ou amarelada, que se deposita na parte de trás (dorso posterior) da língua; consultar um profissional apto a tratar a halitose, pois será a pesoa indicada para tratar a causa e o efeito do problema. 
 
Tendo o profissional a máquina Japonesa OralChroma ou o Halímetro (equipamentos que medem o hálito), certamente que será mais fácil contornar o problema. Depois, para ter a certeza de que não tem halitose, pode perguntar a alguém da sua confiança se tem mau hálito. 
 
De salientar que, muitos especialistas concordam que o stress e alguns medicamentos, sobretudo os anti-depressivos, são responsáveis pelo mau hálito, uma vez que inibem a produção de saliva, o que aumenta a quantidade da proteína mucina. 
 
Como a melhor forma de tratamento é a partir do diagnóstico, em caso de suspeita de halitose, o ideal é procurar um profissional de saúde à altura de solucionar ou pelo menos melhorar o problema. 
 
Como dica, nunca se esqueça de lavar os dentes após as refeições e dar especial atenção à última lavagem antes de ir para a cama, sendo que a língua também deve ser lavada com a escova. 
 
Nota: Entenda este artigo como meramente informativo e um ponto de partida para procurar apoio especializado quando necessário.
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Tem “a mania das doenças”? Saiba que pode mesmo ficar doente!



-

Cuidado com o sal! Um terço dos portugueses sofre de hipertensão



-

Herpes



-

Hipercolesterolemia Familar (colesterol elevado hereditário)



-

Hipnose



PUB
 
PUB
 
ÁREA CLIENTES
Allô Pizza
Os apreciadores da verdadeira pizza italiana conhecem a casa, local agradável, bom ambiente e boa-disposição.
ver mais
 
Escola de Condução C.C.S
Escola de Condução para Motociclos e Veículos Ligeiros.
ver mais
 
Restaurante Os Arcos
A melhor gastronomia algarvia
ver mais
 
 
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
Chuva poderá “arrefecer” tempo no Algarve

Chuva poderá “arrefecer” tempo no Algarve

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Polícia Marítima apreendeu rede de 40 armadilhas em Lagos

Polícia Marítima apreendeu rede de 40 armadilhas em Lagos

ver mais
 
Concelho de Loulé desvenda 7 mil anos da sua história nos Jerónimos

Concelho de Loulé desvenda 7 mil anos da sua história nos Jerónimos

ver mais
 
Totalidade das praias de Olhão já ostenta Bandeira Qualidade de Ouro

Totalidade das praias de Olhão já ostenta Bandeira Qualidade de Ouro

ver mais
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio