siga-nos | seja fã
PUB
 

Férias sem crises conjugais!

Imprimir Partilhar por email
17-08-2013 - 22:21
Com a época balnear e as férias, há questões que, de ano para ano se colocam e que continuam a merecer uma análise para que se possam minimizar alguns problemas que parecem inerentes a este enquadramento.
 
De facto, a grande maioria de nós aguarda ansiosamente a chegada do calor, do bom tempo para planear as férias, para se desligar do trabalho e até para sonhar com um tempo mágico na companhia daqueles que ama. 
 
Quem não está comprometido, sofre muito mais porque essa questão componente a possibilidade de programar uma escapadinha romântica, mas quem tem uma família ou um relacionamento, não fica atrás destas complexidades, senão repare nas muitas vezes em que a escolha do local constitui um tormento e uma necessidade de compatibilizar gostos, o querer passar as férias em harmonia só com a pessoa amada e o outro par que prefere umas férias com amigos, os filhos que querem actividades e que distanciam os pais dos seus planos, enfim. 
 
É caso para dizer que tudo parece uma complicação tão grande que, muitas vezes, mais valia ficar em casa na mesma rotina. Depois com as dificuldades financeiras, estas escolhas têm que atender também à relação preço-qualidade e mais o interesse. Mas não desespere, pois, desta vez, tudo será mais fácil! 
 
Um dos problemas passa pelo interesse que, geralmente os casais têm em estar mais juntos, em fazerem mais programas a dois, em fazerem mais amor, em recuperarem o tempo perdido. No seu todo, isto são direitos para quem trabalhou o ano todo, mas nem sempre possíveis em casais que até precisam das férias para reconquistarem o amor que os une. 
 
Não se esqueça de que, ao longo do ano, por vezes, o afastamento reduz a chama afectiva, por isso, aprenda a sonhar mais baixo e a desejar o mais simples e pequeno, pois desta forma, certamente que se poderá surpreender! Anote que o que, na maioria das situações atrapalha as férias é a ansiedade de, em pouco tempo, concretizar muitos sonhos. 
 
Depois uma programação rígida também não ajuda nada, pois a disposição pode não ir ao encontro dessas expectativas e… na hora sente que está tudo perdido. 
 
Muitas vezes, os locais também não permitem a concretização dessas fantasias, já para não falar nos imprevistos que acabam por surgir! Tente que este ano, tudo seja mais simples e natural e, seguramente que terá mais motivos para sorrir! Comece por escolher apenas um local que seja minimamente confortável e que assegure o elementar: um espaço onde as crianças possam estar bem e se divertirem e, se possível onde possam ter o apoio dos profissionais do empreendimento para que, os pais desfrutem de algum tempo para si. 
 
Depois, dê-se ao luxo de fazer o que sentir; sem “capas”, obrigações, cumprimento de regras ou o ter de ir aqui ou ali. Ache normal querer namorar, estar a sós com o seu amor e fazer o que essa constatação vos permitir! Mesmo no local, façam os planos diários, pois isso dar-vos-à a liberdade para sentirem o local, aquilo que lhas apetece fazer ou não! 
 
Não tenha vergonha de assumir que dormiu mais, que tomou o pequeno-almoço na cama e que não se levantou de madrugada para cumprir os programas que, as maiorias fazem! Não foi á piscina porque esteve só na praia? Desde que esteja bem o que é que importa? Muitas vezes, levamos um programa tão exaustivo que, quando chegamos ao local, já estamos cansados só de pensar do que “temos” para fazer! Já reparou que passa de uma rotina para outra? Se não teve tempo para visitar locais históricos, para andar de barco ou para visitar parentes, numa próxima oportunidade regressem ao local com esse propósito e aí, serão umas férias diferentes! 
 
Saiba que grande parte das frustrações que vivemos nas férias se resume na dificuldade em fazer tudo o que é considerado como “normal” que se faça e que, na maioria das vezes, não é aquilo que nos apetece quando lá chegamos porque valorizamos outras coisas, cenários e, sobretudo, temos oportunidade de relaxar e de estar connosco próprios. Mesmo com as crianças isso acontece: fazem grandes planos, mas se calhar, até estão os dias na piscina e muito felizes. 
 
De facto, temos adquirido a triste obrigação de dar um carácter formal ás nossas férias, a ponto destas se tornarem num massacre psicológico, alvo de conflitos no casal e uma estafa para os mais pequenos. 
 
Aprenda a relaxar, a gostar de si e de estar num local diferente com aqueles que ama, pois se essa for a vossa prioridade, certamente que estão bem num qualquer lugar do mundo! Não lamente o tempo que perdeu, mas sim as sensações que ganhou, pois se conferir um carácter turístico excessivo ás suas férias, estará a trabalhar no seu tempo livre, já reparou? 
 
Tenho de ir aqui, vamos ali amanhã, não podemos fazer isto ou aquilo… isto são férias? Se pensar bem, muitas pessoas têm mais stress nas férias do que ao longo do ano de trabalho, o que não lhes permite descansar, nem o corpo, nem a mente. 
 
Instituímos um modelo de férias que não aceita o que fazemos ao longo do ano, como o ler o jornal, o cozinhar, mas depois embarcamos numa corrida de visitas e de regras que ainda é muito pior. O simples facto de sairmos do nosso mundo diário, um novo espaço físico e enquadramento, é um suporte para que nos desliguemos da rotina e do cansaço acumulado ao longo do ano. Com esta naturalidade, é mais provável que tudo seja mais satisfatório… até o amor que ganha uma nova expressão noutro local descontraído. 
 
Depois, faça férias inteligentes: com o dinheiro que pode gastar, senão andará transtornado durante esses dias! A escolha é sua: melhores férias para uma recuperação de energias e de afectos em família, ou um mar de lamúrias e de frustrações desnecessárias. 
 
Quando se cansar desta forma, seguramente que poderá escolher outras, mas tente a diferença este ano, sem esquecer que homens e mulheres não têm os mesmos gostos e que, um bom ponto de partida é acertar os locais de interesse comum, sob pena de alguém estar a “fazer um sacrifício” enorme e de não conseguir tirar partido das férias. Uma boa opção é a tentativa, o explorar o local de acordo com as opiniões de ambos, apostando na cedência de parte a parte e não o querer de um, pois é certo que isso não resulta. 
 
Outro aspecto importante são os amigos ou os familiares com quem já nos habituamos a passar férias. Como mudar esta condição para poder experimentar algo novo? Com a coragem suficiente para colocar a sua relação em primeiro lugar, pois se não o fizerem a primeira vez, certamente que a sua vida conjugal já não tem muita solução desse modelo. 
 
E como mudar essa situação se até acontece há décadas? Ser assertivo e dizer que, este ano vão fazer férias diferentes! Quem sabe se até podem ajudar os amigos a fazerem a mesma experiência. Geralmente, refugiamo-nos no medo da rejeição e, como tal arrastamos a nossa infelicidade, mas qual é o valor disso? Certamente que não faltarão oportunidades para esse convívio, mas nestas férias temos outros planos! 
 
Quando os casais já não conseguem estar juntos nas férias sem a presença de outros, é porque algo está a faltar e precisa de ser recuperado! 
 
Não há nada melhor neste mundo do que poder namorar na idade adulta, renovar os sentimentos, a confiança, os interesses conjuntos e a necessidade de repetir estas sensações únicas sempre que possível, por isso, deixe-se de “imitações” de quem não tem essa coragem e faça sim umas férias de sonho, afinal, muitos casais arrastam essa forma de viver as férias pelas mais variadas razões, sendo que a primeira é nunca terem pensado que estai a arrastar uma moda instalada e que nunca pensaram numa alternativa, pois a mudança pode assustar-vos, mas isso não é mais importante do que o prazer de conhecer sensações em família. 
 
Repare que, os casais mais jovens já o fazem e sem prejuízo, simplesmente já se pensa no casamento ou na união de outra forma.  
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



-

Ainda há sentimentos por explicar. Descubra-os!



-

Como encontrar o equilíbrio em 10 passos



-

Leve saúde para a praia: invista em lanches saudáveis!



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
Quarteira:Cimpor assinala "Dia do Bem-Fazer 2017" na Fundação António Aleixo

Quarteira:Cimpor assinala "Dia do Bem-Fazer 2017" na Fundação António Aleixo

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Catarina Martins de volta ao Algarve com passagens por Faro, Olhão e Portimão

Catarina Martins de volta ao Algarve com passagens por Faro, Olhão e Portimão

ver mais
 
IPDJ do Algarve incentiva à participação na campanha #Beactive Portugal

IPDJ do Algarve incentiva à participação na campanha #Beactive Portugal

ver mais
 
No Dia Mundial do Turismo turistas do Aeroporto de Faro vão ser fotografados

No Dia Mundial do Turismo turistas do Aeroporto de Faro vão ser fotografados

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio