siga-nos | seja fã
PUB
 

Descubra “a receita” para a felicidade!

Descubra “a receita” para a felicidade!
Imprimir Partilhar por email
02-04-2015 - 23:06
Sabendo que 60% da felicidade é determinada geneticamente, é de ter em conta que os restantes 40% são da responsabilidade de cada um! É nesta última parte que, Martin Seligman, o pai da psicologia positiva se fundamenta para conferir mais momentos de prazer ao ser humano.
 
Seligman descreve três tipos de vidas felizes: a vida dos prazeres, na qual o indivíduo se rodeia de sensações positivas e prazerosas, a vida do envolvimento, em que se vivem as emoções do trabalho, da família, dos momentos de lazer e, por último, a vida com sentido, que não é mais do que, a consciência dos limites e das potencialidades de cada um. Segundo este autor, é a partir dessa tomada de consciência que se tira partido do melhor que temos e do que se pode ambicionar.
 
Como resultado das suas investigações, Martin Seligman, percebeu que:
 
1. Pessoas felizes naturalmente estão rodeadas de pessoas felizes, isto porque a sensação de alegria é contagiante. Para este autor, é assim que se explica a importância de cultivar pessoas positivas ao nosso redor e lidar com «conta, peso e medida» com pessoas depressivas.
 
2. As pessoas felizes sorriem porque sentem vontade de sorrir.
 
Uma boa técnica para conquistar esta faceta passa por cultivar pensamentos felizes e, sorrir em função dos mesmos. 
 
«É importante sorrir genuinamente, já que fingir um sorriso quando as emoções, na verdade, são negativas pode agravar o estado de humor e fazer o efeito inverso».
 
3. As pessoas felizes possuem uma forte capacidade de recuperação, isto porque sabem que a felicidade não é o oposto da depressão, mas sim a resiliência, ou seja, a capacidade de se recuperar. 
 
Pessoas felizes sabem levantar-se depois de um fracasso. A resiliência é como que uma camada de espuma amortecedora para as inevitáveis dificuldades que enfrentamos. Assim, e como diz o provérbio japonês: “Caia sete vezes e levante-se oito!”.
 
4. As pessoas felizes tentam ser felizes
 
É tão simples quanto saber que “tentar ser feliz pode melhorar o bem-estar emocional.
Tentar ser feliz é “meio caminho andado” para ser feliz.
 
5. As pessoas felizes tendem a procurar coisas simples e gratificantes, bem como a enaltecer as pequenas vitórias. “As grandes conquistas têm de ser comemoradas, tal como as mais pequenas merecem um brinde”, pois “Quando damos atenção às coisas que correm bem, temos várias recompensas ao longo do dia”, disse Susan Weinschenk.
 
6. As pessoas felizes valorizam os pequenos prazeres
 
O café bem servido, estar num local especial em boa companhia representam sensações que merecem ser enaltecidas pelas pessoas que querem ser felizes.
 
7. A generosidade e a solidariedade são geradoras de felicidade
 
Muitos estudos já o disseram e, nunca é demais recordar. Dedicar uma pequena parte do dia que seja a dar algo aos outros, renova o sentimento de felicidade.
 
As pessoas de várias idades que fazem trabalho voluntário são mais felizes, têm mais saúde e menos depressões”, relatou Peggy Thoits.
 
8. As pessoas felizes sabem que o tempo gasto no prazer de fazer algo, nunca é perdido, estas pessoas sabem o quanto é fundamental  desfrutar de um momento de entusiasmo. 
 
9. As pessoas felizes gostam de conversas profundas e perdem pouco tempo com “conversa-fiada”
 
De acordo com um estudo publicado na Psychological Science, “aqueles que conversam profundamente em vez de ‘deitar conversas à rua’, vivem mais satisfeitos e com a senação de que aproveitam bem o seu tempo.”
 
10. As pessoas felizes gastam dinheiro com os que amam.
 
Segundo um estudo, tem mais impato para a felicidade gastar dinheiro com aqueles que ama do que consigo mesmo. Isto acontece porque a alegria de ver/fazer o outro feliz é contagiante.
 
11. As pessoas felizes dispõem de tempo e de vontade para ouvir os outros
 
“Ouvir desenvolve a capacidade de absorver conhecimento em vez de bloquear o mundo com as suas próprias palavras ou a sua mente distraída”, escreve David Mezzapelle.
 
Saber ouvir é uma qualidade que reforça os relacionamentos e leva a experiências mais satisfatórias. Um bom ouvinte pode sair de uma conversa com a sensação de que a sua presença foi útil para alguma coisa.
 
12. As pessoas felizes apreciam o contato presencial
 
Apesar de poderem recorrer aos meios tecnológicos, uma pessoa feliz sabe o quanto é enriquecedor uma relação de proximidade com aqueles com quem se gosta de estar.
 
As mensagens passam a ser um mero recurso quando não há alternativa.
 
13. As pessoas felizes encontram sempre algo positivo nas diversas situações
 
O otimismo melhora a saúde de várias maneiras, incluindo a redução do stress, a tolerância à dor e a longevidade para aqueles com problemas cardíacos. Apreciar e valorizar o lado bom das coisas faz um “milagre” em todos estes aspetos.
 
Seligman resumiu este ponto assim: “Os otimistas, quando confrontados com os problemas, pensam da maneira positiva. Acreditam que a derrota é só um retrocesso temporário e que as causas estão confinadas àquele caso em particular. As derrotas são encaradas como desafios, pelo que vão surgir novas oportunidades e tentativas.”
 
14. As pessoas felizes apreciam a “boa música”
 
A música tem um poder relaxante comparável ás massagens. A música reduz a ansiedade, pelo que cabe a cada indivíduo a escolha musical para cada momento. Está provado que, as melodias tristes, contrariamente ao que se poderia julgar, proporcionam felicidade, tal como as alegres. A decisão é de quem sente a música no tempo certo.
 
15. As pessoas felizes fazem “desintoxicações constantes
 
Libertam-se do que lhes proporciona stress, depressão e ansiedade. As pessoas felizes conseguem e desejam encontrar alternativas à televisão, ao computador e ao telefone, pois sabem que estes mecanismos, para além de provocarem fadiga, acabam por aumentar a tensão arterial.
 
As pessoas felizes optam por fazer uma “desintoxicação digital” e por proporcionar ao cérebro a oportunidade de se recuperar e se recarregar, sabendo que tal atitude aumenta a resiliência.
 
16. As pessoas felizes incluem o lado espiritual nas suas vidas
 
Estudos apontam uma ligação entre práticas religiosas e espirituais e jovialidade. Para começar, hábitos importantes para a felicidade costumam ser valorizados na maior parte das convenções espirituais: expressar gratidão, compaixão e caridade. 
 
A espiritualidade oferece aquilo a que o sociólogo Émile Durkheim se referiu como “tempo sagrado”, um ritual de desconexão que leva a momentos de reflexão e calma. Como escreve Ellen L. Idler em The Psychological and Physical Benefits of Spiritual/Religious Practices (os benefícios psicológicos e físicos das práticas espirituais/religiosas, em tradução livre):
 
O tempo sagrado significa um tempo longe do “tempo profano” no qual levamos a maior parte das nossas vidas. Um período diário de meditação, a prática semanal de acender velas, ou ir a cultos ou missas, fazer um retiro anual num lugar isolado, quieto e solitário, podem constituir recursos para fugir do quotidiano e desfrutar de momentos consigo próprio.
 
17. As pessoas felizes gostam de praticar exercício físico
 
Um sábio, mas fictício, estudante da Faculdade de Direito de Harvard disse certa vez: “Exercício gera endorfinas. Endorfinas  fazem-te feliz.” Já se demonstrou que as endorfinas aliviam os sintomas de depressão, ansiedade e stress, graças aos vários químicos cerebrais que são liberados para amplificar as sensações de felicidade e relaxamento. 
 
Além disso, um estudo publicado pelo Journal of Health Psychology indica que o exercício melhora a percepção que as pessoas têm do próprio corpo – mesmo que não tenham perdido peso ou tido qualquer tipo de melhoria no aparente.
 
18. As pessoas felizes gostam do contato com a natureza
 
Sabia que, “uma dose” de 20 minutos de ar fresco significa uma sensação de vitalidade, segundo vários estudos publicados no Journal of Environmental Psychology. “A natureza é o combustível da alma”, diz Richard Ryan, autor principal de vários dos estudos. “Quando nos sentimos com pouca energia muitas vezes tomamos um café, mas as pesquisas sugerem que o contato com a natureza é muito mais eficaz.” 
 
19. As pessoas felizes dormem o tempo suficiente para o seu equilíbrio
 
“Acordar com o pé esquerdo” não é um mito. Quando faltam horas de sono, provavelmente faltam também clareza, bom humor e decisões consertadas. “Uma boa noite de sono pode ajudar e muito a reduzir a ansiedade”, disse Raymond Jean, diretor de medicina do sono e diretor-associado de cuidados críticos do hospital St-Luke’s-Roosevelt, ao Health.com. “Um bom sono traz estabilidade emocional.”
 
20. As pessoas felizes dão gargalhadas
 
Uma boa gargalhada liberta uma série de químicos no cérebro que, para além da sensação positiva, nos tranquiliza e desperta para uma nova realidade. Segundo alguns estudos, umas boas gargalhadas melhoram a saúde e o bem-estar generalizados.
 
21. As pessoas felizes dão passos largos nas suas caminhadas
 
Alguns estudos demonstram que, uma pessoa que caminhe com passos longos se sente muito mais feliz quando acaba um passeio do que uma pessoa que opte pelos passos curtos. Os entendidos afirmam que, os passos largos devolvem a autoconfiança, a sensação de bem-estar e de libertação.
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Aprenda a proteger-se dos “vampiros emocionais”!



-

Quando a ansiedade nos atrapalha os planos  



-

Mindfulness:Treino e principais benefícios



-

Diferenças entre empatia e contágio emocional



-

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
ALMANCIL:Colisão na EN125 faz 2 mortos e 3 feridos graves

ALMANCIL:Colisão na EN125 faz 2 mortos e 3 feridos graves

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
PSP de Lagos deteve traficante que abastecia concelhos do Barlavento

PSP de Lagos deteve traficante que abastecia concelhos do Barlavento

ver mais
 
ALCOUTIM: Em novembro há passeio de BTT pela "Rota da Perdiz"

ALCOUTIM: Em novembro há passeio de BTT pela "Rota da Perdiz"

ver mais
 
Para a semana, muda a hora!

Para a semana, muda a hora!

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio