siga-nos | seja fã
PUB
 

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?
Imprimir Partilhar por email
25-07-2016 - 16:55
Como falar e escrever bem faz parte das aspirações de todos, vamos recuperar um tema que reúne muitas dúvidas e que, afinal, não é assim tão complicado!
 
Suportados pelo Ciberdúvidas, esclarecemos que, não existe ás como forma verbal. Por não identificarmos essa forma verbal, consideramos que a consulente se queria referir a hás, do verbo haver. Será, por isso, nesta perspetiva que a nossa resposta será construída.
 
É de referir que, para além das duas palavras apresentadas pela consulente — ás e hás —, existe ainda outra com a mesma pronúncia — às. Como se trata de palavras homófonas — que têm exatamente a mesma forma fonética (pronúncia), mas com significados e grafias diferentes —, só pelo contexto se pode identificar a respetiva grafia, o que pressupõe o domínio da língua portuguesa.
 
Em termos práticos, a palavra ás (com acento agudo) está associada ao campo semântico do jogo (de cartas, de dominó ou de dados) e escreve-se para se designar uma determinada «carta de jogar, peça de dominó ou face de dado que tem uma pinta» (Grande Dicionário da Língua Portuguesa, da Porto Editora, 2010). Trata-se, portanto, de um nome/substantivo masculino que teve origem no latim as, assis (unidade monetária fundamental para os Romanos). 
 
Como exemplos apresenta-se: «o/um ás de copas»; «o/um ás de espadas»; «o/um ás de ouros»; «o/um ás de paus».
 
Decerto devido ao seu valor no jogo, a palavra ás é usada, também, para designar alguém «que se destaca em qualquer atividade, principalmente, em desportos de competição». Exemplos: «Ele é um ás do pedal.» «O João revelou-se um ás em Matemática.»
 
Por sua vez, a forma verbal hás (2.ª pessoa do singular do presente do indicativo do verbo auxiliar haver) é utilizada, sobretudo, com a preposição de [forma esta que era grafada com hífen antes da aplicação do AO (hás-de) e que, atualmente, se escreve sem o hífen] seguida de infinitivo (presente do indicativo do verbo haver + preposição de + infinitivo do verbo principal) «para exprimir a intenção de realizar um ato futuro» (idem). Portanto, esta é uma das formas verbais que substituem o futuro simples, pouco usual na língua falada. Exemplos: «Tu hás de fazer esta viagem.» «Hás de arranjar emprego.»
 
Por último, não podemos deixar de referir um outro termo — às (com acento grave), contração da preposição a com o determinante/artigo definido as, transportando o valor de movimento no espaço e/ou no tempo. Exemplos: «Ele quer ir às praias da sua infância.» «Fiquei com ela até às dez horas.»
 
Feito o apontamento, só nos resta ter contribuído para “falar e escrever melhor a língua de Camões!”
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



-

Ainda há sentimentos por explicar. Descubra-os!



-

Como encontrar o equilíbrio em 10 passos



-

Leve saúde para a praia: invista em lanches saudáveis!



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

ver mais
 
Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

ver mais
 
Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio