siga-nos | seja fã
PUB
 

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo
Imprimir Partilhar por email
03-10-2014 - 23:07
É indiscutível que, existem pessoas mais bonitas que outras em termos físicos e que, as diferenças são sempre um factor de escolha por qualquer motivo.
 
É também evidente que, os conceitos de beleza são relativos e que, nem sempre a aparência de uma pessoa é “pontuada” da mesma forma por outras, o que quer dizer, desde logo que, a beleza é relativa e que, cada pessoa pode tirar partido dos seus atributos para ser mais bonita.
 
Num tempo em que a beleza está no topo das preferências, na selecção para empregos e nas posições de destaque, facilmente se poderia dizer que, quem não é bonito, nem pode ser feliz, nem tem qualquer tipo de possibilidade de ascender na vida, o que é totalmente falso.
 
De acordo com estudos realizados por especialistas de várias universidades do mundo, um ponto comum nos resultados obtidos, passa pela determinação pessoal, pela capacidade de se fazer ouvir e notar em público e pela própria auto-estima.
 
Quer isto dizer que, se há cientistas que se colocam na tese de que, ser bonito é ter um rosto simétrico e perfeito, ser confiante e expressar atracção sexual, a maioria acredita que, a forma como cada sujeito encara a vida é que o pode tornar bonito ou feio.
 
Muitos especialistas acreditam que, «todas as portas se abrem» para um corpo esbelto e delineado, para um sorriso bonito e um rosto perfeito, no entanto, essa primeira impressão pode ser facilmente destronada quando a competência não vai ao encontro da silhueta e, vão mais longe, por exemplo no caso da política. Cientificamente, tem maior predisposição para a política quem é bonito e atraente, mas depois em termos de resultados, facilmente se pode mudar a intenção de voto.
 
Em termos sociais, uma pessoa pode ser atraente e naturalmente sedutora, mas se não «tiver conteúdo intelectual», rapidamente perde o estatuto.
 
No passado, associou-se muito a beleza à inteligência, colocando de parte as imagens que se afastavam do ser quase ou mesmo, perfeito. Depois, com «a queda do estatuto das loiras» que eram bonitas só por terem o cabelo dourado, começou-se a pensar na beleza de uma forma mais alargada.
 
Foi aí que, os morenos passaram a ter uma oportunidade e, para acrescentar o leque, se percebeu melhor que, para além da primeira impressão física, também as energias de cada um constituem um ponto crucial nas relações humanas. 
 
Muito mais que a primeira impressão ser importante a partir da forma física, percebeu-se que, uma pessoa pode ser altamente interessante, agradável, inteligente e sedutora pelo seu discurso, percurso de vida, pelas conquistas e pela forma como se relaciona com os outros.
 
Neste sentido, cada pessoa deve olhar-se ao espelho, gostar de si, cuidar da sua aparência a seu gosto, sentir-se confiante e, partir para a luta!
 
Depois, quando chegamos à intimidade, verifica-se uma outra realidade, pois parece existir uma separação entre a pessoa que tem boa presença social e aquela que se ama. Para os especialistas, a garantia de felicidade está muito longe da beleza e, qualquer pessoa o pode comprovar. Quantos famosos bonitos são felizes no casamento?
 
Parece mesmo de propósito esta provocação, pois indica-nos facilmente que, nada têm a ver as medidas corporais e a forma do rosto com a capacidade de fazer alguém feliz.
 
Muitos entendidos dizem que, «uma pessoa bonita tem mais facilidade em atrair outra pelo seu charme, mas isso não significa que a relação perdure só com esses ingredientes». Fazendo um rápido exercício de memória, qualquer leitor sente dificuldades em encontrar uma figura bonita, com realização profissional e amorosa em simultâneo, o que denota que, temos que fazer uma opção importante: ou «vivemos da imagem ou vivemos um conjunto».
 
Para os especialistas, uma pessoa bonita gosta tanto de mostrar a sua imagem ao mundo e de tirar partido dela que, em muitos casos, se esquece de acrescentar outras qualidades e requisitos, nomeadamente a capacidade de amar e de ser amado ou, qualidades como a bondade, a compreensão e o tempo para estar com os outros.
 
Nesta perspectiva, mais uma vez se percebe que, ser bonito, não é, à partida, uma garantia de sucesso e satisfação. Depois, atendendo a que, a beleza é efémera, deve-se pensar muito bem nas idades para tirar partido dessa vantagem natural e para dar lugar a outros requisitos.
 
Vejamos que, apesar da imagem ser o primeiro «cartão de visita», é o que mais rapidamente se perde numa conversa agradável, num relacionamento feliz, na capacidade de entrega e daí por diante.
 
Depois, qualquer pessoa pode e deve ser bonita, tirando partido dos seus melhores atributos. A simpatia é um ponto que «desempata» com a beleza, tal como a sedução supera a silhueta.
 
Seria importante, até para evitar o sofrimento dos nossos jovens, que se quebrasse esta marca de beleza tão delicada e difícil que, quem não a possui como gostaria, se sente «logo fora do grupo». Na maioria dos casos, o problema começa dentro de casa, quando os pais não aceitam a imagem do filhos que nasceu e que não sabem silenciar os comentários depreciativos dos amigos que, ainda os colocam mais em baixo.
 
Ser bonito ou feio é «um tiro de sorte», não algo que possa ser determinado, pelo que, se deve aceitar e ajudar o novo ser a tornar-se bonito com as suas qualidades, personalidade e bom gosto, pois facilmente vai marcar uma presença interessante.
 
O mesmo se passa com os pais que se devem aceitar tal como são e não se preocuparem com a beleza a ponto de deixarem o filho frustrado também com a sua aparência.
 
O truque é mesmo aceitar, gostar e desenvolver o melhor que se possui, na certeza de que, o tempo que se perde a mudar o que nos caracteriza, nos faz falta para sermos felizes!
 
AP
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

A dieta “infalível” para este verão!



-

Precisa de um “jeitinho”? Conheça outros hábitos (muito) portugueses!



-

Para avançar, é preciso “virar a página”!



-

Aprenda “a ser importante” para os outros



-

“A Internet está a tornar-nos mais estúpidos?”



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

ver mais
 
Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

ver mais
 
Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio