siga-nos | seja fã
PUB
 

Bebés amamentados são mais inteligentes e ricos – estudo

Bebés amamentados são mais inteligentes e ricos – estudo
Imprimir Partilhar por email
19-03-2015 - 10:17
A notícia é bem acolhida por todos quantos defendem a importância da amamentação.
 
Um estudo publicado recentemente no Brasil comprova que amamentar por um longo período de tempo ajuda a melhorar o desenvolvimento do cérebro.
 
O mesmo trabalho de investigação vai mais longe e clarifica que, prolongar o tempo da amamentação ajuda a melhorar o desenvolvimento do cérebro e a tornar adultos mais inteligentes. 
 
O estudo publicado no jornal «Lancet Global Health», garante que estes bebés serão no futuro adultos mais inteligentes, educados e ricos.
 
Os investigadores analisaram 3.500 bebés nascidos em 1982 no estado de Pelota, no Brasil e concluíram que as crianças amamentadas pelo menos até aos 12 meses têm mais 4 pontos em testes de QI, frequentaram a escola por mais um ano e conseguiram angariar 15% mais dinheiro até aos 30 anos, do que os bebés que foram amamentados por menos um mês.
 
«As descobertas de que a amamentação está positivamente relacionada com o QI na idade adulta, sugere que a quantidade de leite consumido desempenha um importante papel», garante o autor do estudo e professor da Universidade Federal de Pelotas, Bernardo Lessa Horta.
 
O aumento da inteligência está provavelmente ligado à presença de vários ácidos saturados presentes no leite materno que são essenciais para o desenvolvimento do cérebro.
 
Recorde-se que, ao longo das últimas décadas muitos trabalhos têm sido realizados no sentido de compreender os benefícios do leite materno, a ponto da OMS já ter sugerido um período ideal para amamentar até aos 24 meses.
 
Os dados demonstram que, o leite materno constitui uma importante fonte de saúde para o bebé que se vai refletir ao longo da vida.
 
Para além dos laços afetivos que se constroem entre a mãe e o bebé, sabe-se que, o leite materno possui ainda todos os nutrientes de que o bebé precisa para se desenvolver bem nos primeiros seis meses de vida.
 
E mesmo depois da introdução dos alimentos sólidos, o leite da mãe continua a apresentar um conjunto de propriedades benéficas para a saúde do novo ser humano.
 
Estudos anteriores já tinham concluído que,  o leite materno possui anticorpos que protegem a criança contra infecções - como gastroenterites (doenças com presença de diarreia), doenças respiratórias, infecções urinárias e otites. 
 
Também reduz o risco de o bebé ter doenças mais graves, como diabetes e leucemia, e diminui a tendência para contrair problemas alérgicos, como a asma e a dermatite.
 
Além dos agentes protetores sempre presentes no leite materno, a mãe que amamenta pode produzir outros anticorpos específicos assim que entra em contato com uma infecção. Esses anticorpos podem passar para o leite, e de lá para a criança.
 
Ao mesmo tempo, a amamentação também torna a mãe mais saudável. Ao dar o peito ao filho, a mãe reduz o risco de ter cancro da mama pré-menopausa e cancro do ovário. 
 
Há também uma importante redução no risco de fraturas em consequência da osteoporose.
 
Listados os benefícios, acrescenta-se a inteligência, o plano emocional e, quem sabe a riqueza demonstrada neste último trabalho de investigação.
 
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



-

Ainda há sentimentos por explicar. Descubra-os!



-

Como encontrar o equilíbrio em 10 passos



-

Leve saúde para a praia: invista em lanches saudáveis!



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

FARO:Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa começa ano letivo com refeições vegetarianas na ementa

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

Algarve regista maior valor de pescado comercializado nas lotas portuguesas

ver mais
 
Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

Investigadora da UAlg recebe bolsa de 20 mil dólares para estudar ocupação Neandertal

ver mais
 
Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

Candidaturas aos prémios da “Gala do Desporto 2017” de Portimão decorrem até 15 de outubro

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio