siga-nos | seja fã
PUB
 

As mulheres precisam de dormir mais que os homens

As mulheres precisam de dormir mais que os homens
Imprimir Partilhar por email
06-04-2016 - 15:34
Por muito que possa parecer contraditório devido ao esforço físico mais exagerado dos homens, na prática, as mulheres precisam de dormir mais.
 
Esta é a conclusão de um estudo desenvolvido por uma universidade nos Estados Unidos, que dá conta de uma maior instabilidade feminina resultante de “noites mal dormidas”.
 
Os investigadores da universidade de Duke, em Durham, na Carolina do Norte (EUA), afirmam que, as mulheres estão mais expostas a um desgaste mental que os homens, razão pela qual precisam de descansar mais horas durante o sono.
 
Esse desgaste mental é produto de uma maior concentração em diversas atividades ao longo do dia. Enquanto que os homens têm um número limitado de tarefas, em regra, o sexo feminino precisa de dar resposta a um maior número de solicitações, seja no trabalho, em casa, na educação dos filhos e na gestão familiar em geral.
 
Das compras, passando para a organização do lar, na maior parte dos casos, são as mulheres que são chamadas a responder, motivo pelo qual, no final do dia estão mais desgastadas intelectualmente, sublinham os cientistas.
 
Nesta sequência, os investigadores descobriram que as mulheres sofrem mais do que os homens, tanto mental como fisicamente, se forem forçadas a dormir menos horas do que aquelas de que necessitam. Bem como, apresentam um maior risco de desenvolver doenças cardíacas, diabetes, depressão e problemas psicológicos.
 
O estudo, que foi conduzido pelo psicólogo clínico e especialista em sono Michael Breus, reuniu vários testes para medir a capacidade dos homens e mulheres para lidarem com a falta de sono.
 
Segundo Breus, a experiência mostrou resultados distintos entre os géneros. “Descobrimos que as mulheres apresentavam mais casos de depressão, mais instabilidade emocional, irritabilidade e mau-humor matinal devido ao menor número de horas de descanso e à necessidade do organismo.”
 
Precisar de dormir mais, não traduz conseguir dormir mais ou descansar melhor, razão pela qual se afirma que, na prática, os homens dormem mais que as mulheres.
 
Pela maior atividade cerebral, as mulheres também apresentam mais dificuldades em adormecer e em descansar, já que permanecem “ligadas” às tarefas e problemas durante muito mais tempo. Precisam de dormir mais, mas têm menos tempo para descansar, é também uma linha deste estudo.
 
Segundo Jim Horne, diretor do Centro de Pesquisa do Sono de Surrey, na Grã-Bretanha “uma das maiores funções do sono é permitir que o cérebro recupere ” e “quanto mais se usa o cérebro durante o dia mais ele precisa de se recuperar, e consequentemente, mais horas de sono a pessoa vai precisar.”
 
Como as mulheres desenvolvem muitas tarefas ao mesmo tempo e são flexíveis, acabam por usar mais o cérebro do que o homem.
 
Os cientistas acreditam que, se os homens desempenhassem as mesmas funções, precisariam de dormir mais uma ou duas horas por dia, o que explica a razão dessa necessidade em função do desgaste intelectual.
 
Ao mesmo tempo, o sono nos nossos dias é comprometido pela permanente ligação ao mundo que, “destrói em grande parte a qualidade do sono.” O constante recurso ás tecnologias e até horas muito tardias, dá lugar a desequilíbrios profundos no organismo. Muitas pessoas dormem com o telemóvel na mesa de cabeceira e, em perfeito estado de ansiedade, acabam por responder ao toque de mensagens mesmo durante a noite. 
 
A expectativa de uma mensagem gera ansiedade e, consequentemente mantém a mente ativa num período que seria de descanso.
 
Os especialistas recordam que, ao longo do dia, são muitas as pessoas que tiram fotos, que enviam mensagens ou fazem algum tipo de apontamento nas redes sociais. A necessidade de ler um comentário ou de conhecer a resposta, está a dar azo a um desgaste mental acrescido, já que “nem para dormir se desligam os aparelhos e o cérebro permanece ligado durante as 24 horas do dia.”
 
Como alternativa, os especialistas recomendam alterações profundas no estilo de vida. Deixar de parte tanta dependência desses aparelhos, impor horas e locais para estar longe dessa ligação ao mundo, bem como, não se fazer acompanhar dos dispositivos digitais na cama.
 
Procurar desenvolver atividades de descompressão, longe dos “olhares digitais” e sem essa preocupação, predispõe o organismo para uma maior libertação mental e, naturalmente para um sono reparador. 
 
Um adulto deve dormir entre 7 a 9 horas por dia, contudo, muitas pessoas não dormem esse número de horas devido a insónias, níveis de stress elevados e outros distúrbios do sono que não permitem uma boa qualidade do mesmo, pelo que, ficam acordadas toda a noite em estado de vigília. 
 
No decurso do tempo, as consequências são desastrosas para a saúde, sem esquecer o envelhecimento precoce e as perturbações mentais daí resultantes e, muitas vezes descuradas.
 
Tome nota destes conselhos que podem fazer diferença na qualidade das suas noites, sabendo que, o apoio médico é a melhor solução em casos frequentes de insónia. 
 
A dependência de medicamentos é totalmente desaconselhada, pelo que se deve apostar numa mudança no estilo de vida e pedir apoio especializado quando as queixas são persistentes.
 
‣ Estabeleça uma hora para se deitar e acordar.
 
‣ O horário para dormir deve ser respeitado por toda a família, já que o sono é fundamental para todos. Esse ambiente também facilita o momento de descanso.
 
‣ O exercício físico pode ajudar em caso de insónia (mas não antes de ir para a cama. Procure realizar algum tipo de atividade de descompressão duas ou três horas antes de ir para a cama.
 
‣ Evite refeições pesadas e a cafeína algumas horas antes de ir dormir.
 
‣ Utilize uma cama confortável.
 
‣ Evite barulhos externos e limite ao máximo a luz.
 
Cada pessoa tem o seu ritmo de sono e necessidades específicas que deverão ser respeitadas. 
 
O mesmo se passa com eventuais críticas ao modo de dormir de cada pessoa, pois sem que nos apercebamos, também esse ponto pode constituir um motivo de insónia. A leitura e uma música tranquila também são bons aliados de uma boa noite de sono.
 
Já agora, aproveite este momento para refletir acerca da qualidade do sono e, bons sonhos!
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



-

Ainda há sentimentos por explicar. Descubra-os!



-

Como encontrar o equilíbrio em 10 passos



-

Leve saúde para a praia: invista em lanches saudáveis!



PUB
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
Nota de Pesar do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

Nota de Pesar do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Unidades hoteleiras e empreendimentos turísticos do Algarve integram rede de suporte básico de vida

Unidades hoteleiras e empreendimentos turísticos do Algarve integram rede de suporte básico de vida

ver mais
 
Nota de Pesar da Câmara Municipal de Faro pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

Nota de Pesar da Câmara Municipal de Faro pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

ver mais
 
Nota de Pesar do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

Nota de Pesar do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve pelo falecimento do Dr. Larguito Claro

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio