siga-nos | seja fã
PUB
 

António Aleixo

António Aleixo
Imprimir Partilhar por email
24-11-2013 - 22:20
António Fernandes Aleixo, nasceu em V.R.S.A., no dia 18 de Fevereiro de 1899.
 
 
Foi e ainda é, considerado como um dos poetas populares algarvios de maior relevo, sobretudo pela sua expressão livre e irónica de fazer a crítica social. 
 
António Aleixo também é recordado pela simplicidade, humildade e pela falta de conhecimentos literários, já que era semi-analfabeto. 
 
No conjunto, as suas capacidades e conhecimento da vida permitiram-lhe ter deixado como legado uma obra poética singular no panorama literário português da primeira metade do século XX. 
 
Da sua vida são conhecidos factos como a pobreza, as mudanças de emprego, as doenças e as tragédias familiares. A sua aparência revelava o perfil de uma personalidade rica em termos culturais e sociais, sabendo aprofundadamente factos da sua época. 
 
Sabe-se que foi tecelão, guarda de polícia e que terá sido emigrante em França, onde terá trabalhado como servente de pedreiro. 
 
Quando regressou a Portugal, restabeleceu-se em Loulé, local de onde também terá partido, passando a vender cautelas e a cantar as suas produções pelas feiras, o que lhe deu o estatuto de “porta-cauteleiro”. 
 
A 16 de Novembro de 1949, terá falecido vítima de Tuberculose. 
 
O seu estilo literário está associado a um apurado sentido filosófico e por uma notável expressão sintética de conceitos reveladores de pensamento moral. 
 
António Aleixo tinha como fontes de inspiração as brincadeiras dirigidas aos amigos e a crítica ás injustiças da vida, destacando-se a espontaneidade. 
 
A sua escrita era apresentada na métrica mais comum da língua portuguesa os heptassílabos, em pequenas composições de quatro versos, conhecidas como "quadras" ou "trovas", salientando-se o facto de nunca ter tido a preocupação de fazer um qualquer registo. 
 
Assim, os seus versos foram compilados por Joaquim de Magalhães, que se dedicou a registar essas quadras ditadas pelo poeta. Magalhães tinha como intuito compor o primeiro volume das suas poesias intitulado por: “Quando Começo a Cantar”. 
 
A obra de António Aleixo adquiriu desta forma, algum trabalho documentado que se acrescentou aos folhetos avulsos elaborados por amigos, com vista a angariar algum dinheiro que o ajudasse na miséria em que vivía. 
 
Os estudiosos de António Aleixo ainda reúnem esforços no sentido de localizar e de editar a sua escrita, facto que demonstra o elevado interesse cultural e literário deste grande nome algarvio. 
 
(Actualização:27-11-09)

 

 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Jorge Roque



-

Miguel Drago



-

Filipe Santos



-

Manuel Cabanas



-

Susana Travassos



PUB
 
PUB
 
ÁREA CLIENTES
Loja das Taças
Se és campeão a loja das Taças põe-te o Troféu na mão
ver mais
 
Allô Pizza
Os apreciadores da verdadeira pizza italiana conhecem a casa, local agradável, bom ambiente e boa-disposição.
ver mais
 
Restaurante Os Arcos
A melhor gastronomia algarvia
ver mais
 
 
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
FARO:Passados treze anos, Largo das Mouras Velhas está requalificado

FARO:Passados treze anos, Largo das Mouras Velhas está requalificado

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Este sábado Cavaco Silva e Guilherme D’Oliveira Martins vão estar aqui

Este sábado Cavaco Silva e Guilherme D’Oliveira Martins vão estar aqui

ver mais
 
Portimão assume que quer ser Cidade Europeia do Desporto em 2019

Portimão assume que quer ser Cidade Europeia do Desporto em 2019

ver mais
 
TAVIRA:Advogado detido por burla proibido de contactar com lesados

TAVIRA:Advogado detido por burla proibido de contactar com lesados

ver mais
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio