siga-nos | seja fã
PUB
 

«A vida tem sempre a porta aberta»

«A vida tem sempre a porta aberta»
Imprimir Partilhar por email
22-12-2014 - 15:16
Neste final de ano, em que geralmente se faz um balanço dos meses passados e se constrói um rol de sonhos e promessas para os próximos doze meses, faz sentido ter em conta que, «a vida tem sempre a porta aberta» para novos desafios, oportunidades e conquistas.
 
A primeira mensagem a reter e que parece estar a cair em desuso, é a esperança, é a convicção de que é sempre possível alterar o rumo das coisas. Muitas vezes, as mudanças não dependem diretamente de nós, mas sim do nosso estado de alerta para com os «sinais» que vamos recebendo em nosso redor.
 
É essencial ter em conta que, há um conjunto de influências que fazem parte das nossas relações com os outros, dos nossos sentimentos e riqueza emocional, da nossa predisposição para a vida e para olhar o mundo em nosso redor. É precisamente nessa análise que, muitas vezes, nos surgem novas ideias, planos e oportunidades.
 
Dizer que «a vida tem sempre a porta aberta» acarreta sugestões como fazer novos contactos, recuperar amizades, sentimentos e conhecimentos que se julgavam perdidos, pois é mesmo de nós que depende essa atitude; essa capacidade de reconhecer que, nem sempre fazemos as coisas da melhor forma e que podemos sempre mudar. Mas até isso requer atitude, consciência, convicção, acção e coragem, pois a porta está aberta, mas nada acontece sem os protagonistas.
 
Nada acontece por acaso. Se a vida nos colocou uma pessoa, uma proposta ou um desafio, é porque o podemos desenvolver de qualquer forma, é tendo em conta que se trata de um movimento que pode ter fases menos positivas, mas sempre uma janela de oportunidades para uma nova conquista ou descoberta.
 
Todos os adultos sabem que não controlam tudo nas suas vidas e que, nem tudo depende da conjuntura do país, mas que esses factores podem dar espaço a novas posições e reformulações do que existe.
 
Há quem tenha tido o mérito de procurar novos desafios num país diferente, quem tenha encontrado alternativas na sua terra natal ou num outro canto do país, sem ter perdido esse mesmo mérito e reconhecimento. 
 
O que importa é acreditar que, tudo o que nos parece interminável e sem solução à vista, só está à espera de um impulso para ganhar novos contornos.
 
Depois quem acredita que a vida não é somente aquilo que vemos, mas também o que sentimos, sabe muito bem que, a intuição é um poderoso recurso humano, um estado de meditação que nos pode ajudar a construir novos planos e a encarar a vida numa prespectiva diferente.
 
Há também quem acredite que «a Fé move montanhas» e que, é acreditando em nós mesmos e na força de Deus que se constrói a vida.
 
Seja qual for a crença de cada um, a realidade mostra-nos que, é dentro de nós que reside a força, a capacidade de pensamento, a possibilidade de mudança, mesmo que, à nossa volta, tudo pareça estático e sem solução. 
 
Se assim não fosse, provavelmente poucas pessoas teriam resistido às crises do mundo. Temos mesmo de colocar os olhos nos nossos antepassados e assumir que, sempre se fez história a partir do conflito, das dificuldades, da dúvida, da coragem e da mudança. Sempre se mudou algo a partir do pensamento e das sensações humanas. Sempre se evoluiu a partir da crença, da luta, da auto-estima e da auto-confiança.
 
Dificilmente alguém faz o percurso que temos de ser nós a fazer, por isso, de vez em quando, temos de reformular a nossa forma de acção e de reação face ao que nos parece imposto, mas que não mais é do que um resultado de um tempo que não terminou. Com o conhecimento obtido, estaremos muito mais aptos a dar lugar a um novo paradigma para as nossas vidas.
 
Se a conjuntura actual nos pode reduzir a acção e o pensamento, não pode de forma alguma, minimizar aquilo que somos e que sentimos, pois perder a esperança, significa uma derrota antecipada.
 
Qualquer um de nós já assistiu a vidas muito complicadas e a reviravoltas fantásticas, basta que tenhamos em mente que, ao invés de invejarmos esse sucesso, nos devemos concentrar na nossa possibilidade de desenvolver algo para chegarmos ao nosso bem-estar.
 
Depois, temos de assumir claramente que, a felicidade dos outros não é a nossa. O que faz feliz ao vizinho, não é o nosso rumo, mas sim a coragem para encetar um percurso baseado naquilo que somos e sentimos, acreditando sim que, se os outros chegaram, nós também poderemos chegar, ainda que, ao nosso ritmo. 
 
O tempo da caminhada não depende de nós, mas sabendo que estamos a construir, só temos vantagens. Em primeiro lugar porque a luta nos dá força e motivação para continuar, depois porque, quem luta sempre alcança e, mais cedo ou mais tarde, o que plantamos terá mesmo de dar alguns frutos. E, é a partir dessa base que vamos prosseguindo com ânimo, sem nos envolvermos demasiado no que não nos faz falta e concentrando-nos no que nos faz felizes.
 
Temos ainda que ter em conta um aspecto essencial, ninguém consegue ser feliz ser ter com quem dividir o sucesso, com quem partilhar sentimentos, com quem desabafar angústias e com quem sonhar novos desafios. A base da felicidade é mesmo a partilha, a união de sensações e a força para continuar a lutar por mais momentos de bem-estar e alegria.
 
Para terminar, a felicidade faz-se de momentos e, cada um tem um cantinho diferente por preencher dentro de si em função daquilo que é e do que gostaria de ter.
 
Ninguém procura a felicidade, porque todos a vivemos nem que seja durante uma hora por dia, precisamos é de a valorizar, de a considerar importante e de a acrescentar para que tenhamos, cada vez mais horas diárias para a sentirmos.
 
Boas Festas!
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

A dieta “infalível” para este verão!



-

Precisa de um “jeitinho”? Conheça outros hábitos (muito) portugueses!



-

Para avançar, é preciso “virar a página”!



-

Aprenda “a ser importante” para os outros



-

“A Internet está a tornar-nos mais estúpidos?”



PUB
 
PUB
 
ÁREA CLIENTES
Escola de Condução C.C.S
Escola de Condução para Motociclos e Veículos Ligeiros.
ver mais
 
Loja das Taças
Se és campeão a loja das Taças põe-te o Troféu na mão
ver mais
 
Allô Pizza
Os apreciadores da verdadeira pizza italiana conhecem a casa, local agradável, bom ambiente e boa-disposição.
ver mais
 
 
 
NOTÍCIA MAIS LIDA DO MOMENTO
"Crepe Algarvio" estreia-se na Feira da Serra de S. Brás de Alportel pela mão de um talento

"Crepe Algarvio" estreia-se na Feira da Serra de S. Brás de Alportel pela mão de um talento

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Cidade voltou a unir-se em torno da 36ª Concentração de Motos de Faro

Cidade voltou a unir-se em torno da 36ª Concentração de Motos de Faro

ver mais
 
"Crepe Algarvio" estreia-se na Feira da Serra de S. Brás de Alportel pela mão de um talento

"Crepe Algarvio" estreia-se na Feira da Serra de S. Brás de Alportel pela mão de um talento

ver mais
 
Criado Grupo de Apoio à Pessoa Idosa de Lagoa para intervir sempre que necessário

Criado Grupo de Apoio à Pessoa Idosa de Lagoa para intervir sempre que necessário

ver mais
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio